Saltar os Menus

Notícias

7 de Maio de 2015

Registo de batismo de Fialho de Almeida

O Arquivo Distrital de Beja disponibiliza representação digital do registo de batismo de Fialho de Almeida que teve lugar na paróquia de Vila de Frades, Vidigueira, no dia 8 de junho de 1857.

O referido documento faz parte integrante de um dos livros de registos de batismos do fundo documental da Paróquia Vila de Frades (PT/ADBJA/PRQ/VDG04/001/0016).

BIOGRAFIA

José Valentim Fialho de Almeida, filho de um mestre-escola, nasceu em Vila de Frades, Vidigueira, no dia 7 de maio de 1857, e faleceu em 4 de março de 1911 em Cuba. Foi para Lisboa onde frequentou durante seis anos o Colégio Europeu. Devido a dificuldades económicas da família, empregou-se em 1872 como ajudante de farmácia e com muito esforço conseguiu tirar o curso de Medicina na Escola Médico-Cirúrgica. Praticamente não exerceu como médico, tendo-se entregue à vida boémia e literária. Funda em 1880 a revista A Crónica, publicando vários artigos com o pseudónimo de Valentim Demónio. Colabora em vários jornais e revistas, destacando-se o jornal Novidades, O Repórter, Pontos nos II, Correio da Manhã, etc. Publica o primeiro conto em 1881, dedicando-o a Camilo Castelo Branco. As suas obras podem ser divididas em duas partes: Obras polémicas – Pasquinadas (1890); Vida Irónica (1892); Os Gatos (6 vols., 1889-1894); Lisboa Galante (1890); Livro Proibido (em colaboração, 1904). E ficção – Contos (1881); A Cidade do Vício (1882); O Pais das Uvas (1893).

Bibliografia: In Memoriam de Fialho de Almeida, Porto, 1917. Vila-Moura, Fialho de Almeida, Porto, 1917. Raul Brandão, Memórias, vol. I, 2.ª ed., Porto, 1919. Jacinto Prado Coelho, Introdução à antologia Fialho de Almeida, Lisboa, 1944. Clementina Ferreira de Sousa, Fialho de Almeida e as artes plásticas, Lisboa, 1954. Mendes dos Remédios Castelo Branco, “A expressão do cómico em Fialho de Almeida”, em Ocidente, vol. LX, 1961. Clara Rocha, As Máscaras de Narciso, p. 131.

m0001

 

Esta notícia foi publicada em 7 de Maio de 2015 e foi arquivada em: Documento em destaque.

Arquivo Distrital de Beja