Saltar os Menus

Notícias

31 de Julho de 2019

Assento de óbito de Mariano Joaquim de Sousa Feio – Conde da Boavista

O Arquivo Distrital de Beja destaca assento de óbito do Conde da Boavista, Mariano Joaquim de Sousa Feio, que ocorreu no dia 29 de agosto do ano de 1911 no Largo do Duque,em Beja, paróquia de Santa Maria.

Mariano Joaquim de Sousa Feio nasceu em Beja, filho de Joaquim José de Sousa, capitão de ordenanças de Beja, e de sua mulher D. Josefa Balbina Feio.

Constitucionalista convicto e capitão da 1º companhia do Batalhão Móvel de Beja, organizado pelo seu bolso, bateu até ao extermínio as guerrilhas dos Bravas e Remexido, naquele distrito. Em 1846 foi nomeado Tenente-Coronel para Elvas, onde prestou grandes serviços militares.

Casou duas vezes; a primeira em 1840, com D. mariana Teresa Ribeiro de Sousa, que nasceu em 1811, filha de Hipólito José Ribeiro e de sua mulher, D. Maria da Cruz, e a segunda vez em 1879, com D. Maria Jacinta de Vilhena Colaço.

D. Luís concedeu-lhe o título de visconde por Decreto de 22 e cartas de 27 de Abril de 1869 e por Decreto de 22 de Outubro de 1883, foi elevado à grandeza como Conde da Boavista. Deputado do reino e governador civil da capital do Baixo Alentejo, era cavaleiro da Casa Real, comendador das Ordens de Cristo, Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, de Gregório Magno, Grã-cruz de Isabel a Católica e de Mérito Agrícola.

Cota: PT-ADBJA-PRQ-BJA11-003-O056

Esta notícia foi publicada em 31 de Julho de 2019 e foi arquivada em: Documento em destaque, Geral.

Arquivo Distrital de Beja