Saltar os Menus

Notícias

2 de Julho de 2015

Testamento de António de Campos Fogassa, Capitão da Infantaria do Regimento da Cidade de Lagos

O Arquivo Distrital de Beja apresenta como documento do mês o testamento cerrado de António de Campos Fogassa, Capitão de Infantaria do regimento da Cidade de Lagos, aberto no dia 20 de Abril de 1762 nos aposentos do Doutor António José de Carvalho Pimentel, Juiz de Fora e do Geral da cidade de Beja, escrito a pedido do testador por Baltazar dos Santos Piçarra e efetuado pelo tabelião António Botelho Mestre e assinado pelo tabelião de notas Francisco Gomes Coelho.

O referido testamento encontra-se lavrado a folhas 39v a 41v do livro nº4 do 3º Cartório Notarial de Beja com datas extremas de 1759 a 1770. Contém o auto de abertura, a transcrição do testamento, a aprovação e confirmação do mesmo, obedecendo, por conseguinte, à estrutura definida para a época.

Assim, o presente testamento inicia-se com o prólogo que inclui a saudação (sinal da cruz) e a identificação do testador. Segue-se o preâmbulo religioso com encomendação, invocação e considerações sobre a vida e a morte; assim como a finalidade e razão do testamento. De seguida, são apresentadas as disposições espirituais ou da alma, como a escolha da mortalha e o lugar onde deseja ser sepultado, determinação do número de ofícios e missas a realizar, custos de cada cerimónia, legados de caridade e religiosos. Terminada a parte religiosa, iniciam-se as disposições materiais ou de herança, tendo o testador manifestado a vontade de que os seus bens fiquem para os seus herdeiros. O testamento foi efetuado na presença das seguintes testemunhas: António de Campos e Baltazar dos Santos Piçarra.

CNBJA3-007-001-CX.001-Liv.0004

m0001m0002m0003m0004m0005m0006m0007

 

 

Esta notícia foi publicada em 2 de Julho de 2015 e foi arquivada em: Documento em destaque.

Arquivo Distrital de Beja